As tendências para o futuro do setor de eventos

 

 

 

Um dos setores mais afetados pela pandemia, o mercado de conferências e eventos teve que se adaptar à nova realidade do isolamento social, criando tendências que devem impactar o setor no cenário pós Covid-19.

Todos as empresas, pessoas jurídicas ou pessoas físicas envolvidas no setor enfrentarão dificuldades por conta da crise estabelecida ao longo do primeiro semestre. Agências aprenderão uma nova forma de trabalhar e se renovarão a partir do melhor uso da tecnologia.

O mercado de eventos depende de pessoas. E as pessoas, mais dos que as empresas, precisam se adaptar.

Novas tendências

  1. Cultura de higienização. Em meio aos contratos e preocupações administrativas e estruturais, serão necessários protocolos rígidos de higienização e limpeza. Não bastará apenas continuar com o que já se fazia antigamente, já que o público agora tem uma preocupação real com a sua saúde e segurança em espaços públicos, tornando-se não só uma preferência mas uma necessidade.
  2. Entretenimento em casa. Com a quarentena, as pessoas se acostumaram e acharam meios de entretenimento para serem consumidos em casa. A expectativa é que cresça a criação de produtos e experiências que possam ser consumidos em casa. Em eventos corporativos por exemplo, pequenas reuniões com público interno serão substituídos por transmissões via live stream, atingindo mais gente com um custo muito menor.
  3. Aposta no digital. As empresas precisarão se profissionalizar e acabar com a “gambiarra” digital. É preciso ter bons parceiros e fornecedores, capazes de oferecer soluções modernas e inteligentes, e avançar para o uso de inteligência artificial, que ainda é muito incipiente. Vale a reflexão sobre como podemos usar a tecnologia a favor do setor e utilizar os novos hábitos digitais para mudar o relacionamento com um futuro que ainda nos parece distante.

Perfil do consumidor

A preocupação com a Covid-19 consolidaram o comércio eletrônico e os serviços digitais. O consumo pela internet se intensificou de forma quase irreversível, ao mesmo tempo que com o aumento do distanciamento social, as pessoas passaram cada vez mais a ter a necessidade de se reconectarem com outras pessoas fisicamente.

Para atender o público, a retomada dos setores deverá levar em conta formas híbridas de trabalho, oferecendo, ao mesmo tempo, experiências online e físicas. É uma maneira de garantir segurança e criar um relacionamento mais amigável e transparente.

O mercado de eventos vem, dia a dia, mostrando tendências que aos poucos chegam para ficar. Com um público mais preocupado e conectado, o diferencial será de quem entender e investir nas inovações, agregando valor ao setor e criando um relacionamento de confiança.

#feiras #congressos

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *